Ameaça a Jean Wyllys é “crime contra a democracia”, diz Mourão

0

“Uma das coisas mais importantes é você ter sua opinião e ter liberdade para expressar sua opinião”, disse ainda Mourão

Diferente de Jair Bolsonaro, que comemorou a decisão de Jean Willys de sair do Brasil e renunciar o seu mandato de deputado federal, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou que pessoas que ameaçam parlamentares cometem “um crime contra a democracia”.

Ele deu a declaração durante uma entrevista, na porta da vice-presidência. Algo claramente preparado e ensaiado para deixar claro que os militares que estão no governo têm posição distinta da turma do presidente capitão.

Quem ameaça parlamentar está cometendo um crime contra a democracia. Uma das coisas mais importantes é você ter sua opinião e ter liberdade para expressar sua opinião”, disse.

O vice-presidente ainda acrescentou que deputados representam cidadãos e devem ser respeitados. Para ele, ideias defendidas por parlamentares devem ser ouvidas, mesmo por aqueles que não gostem do político.

Os parlamentares estão ali, eleitos pelo voto, representam cidadãos que votaram neles. Quer você goste, quer você não gosta das ideias do cara, você ouve. Se gostou bate palma, se não gostou, paciência”, acrescentou.

Mourão foi indagado se a decisão de Jean Wyllys havia sido correta: “Não estou na chuteira do Jean Wyllys. Ele que sabe qual é o grau de confusão que ele está metido”.

FONTE: Revista Fórum com informações do G1

Deixe uma resposta