Cão vai todos os dias a universidade atrás de professor que morreu

0

A cena, que se repete diariamente, tem explicação: essa é a sala de aula onde Carmelito Marcelo costumava dar aula e receber o cão duas vezes por dia durante os últimos dois anos.

No começo deste mês, entretanto, Carmelito sofreu um derrame cerebral e morreu no último sábado (18/5), aos 58 anos. Porém o cão continua tentando encontrar o amigo que lhe dava carinho e algumas guloseimas.

No dia da morte, Buboy foi à sala de aula e agiu da mesma forma. Sensibilizados, alunos decidiram levar o cão ao velório do professor, contou reportagem do “Metro”. Dizem que o cão ficou “choramingando” ao ver o cadáver.

Agora, são os universitários que estão cuidando de Buboy.

Fonte: Jornal Extra

Deixe uma resposta