ONU, Ministério da Cidadania e entidades montam plano para atender venezuelanos no Piauí

0

A Organização das Nações Unidas (ONU), o Ministério da Cidadania e entidades locais se reúnem nesta sexta-feira (7) para montar um plano de ação para atender os venezuelanos refugiados em Teresina. A reunião acontece depois dos representantes da ONU e do ministério terem passado informações sobre as ações implementadas em outros estados.

A assessora especial de assuntos de imigração do Ministério da Cidadania, Niusarete Lima, visitou nessa quinta-feira (6) o abrigo onde os venezuelanos estão e pôde avaliar a situação deles na capital piauiense. “Obviamente que é preciso fazer algumas adequações, mas uma das coisas mais importantes que eu encontrei lá foi a confiança deles na recepção que eles estão tendo aqui”, informou.

Niusarete Lima disse ao G1 que a atitude dos venezuelanos foi mais receptiva do que em algumas cidades. “Sinto que eles estão confiantes de que vão ter uma acolhida mais humanizada. Eles mostraram a documentação para nós, pediram ajuda. Eles estão vindo desde a fronteira e agora esse é um trabalho conjunto do estado, do município e da sociedade civil”, explicou.

“Essa reunião é um exemplo de que o Piauí está trabalhando junto, apesar de aqui o processo ter começado de forma inversa, e quem sabe isso contribua para que Teresina se torne um referencial nesse atendimento”, completou Niusarete Lima.

Mais da metade é de crianças e adolescentes

Venezuelanos foram acomodados em galpão na Zona Norte de Teresina — Foto: Lorena Linhares/G1

Venezuelanos foram acomodados em galpão na Zona Norte de Teresina — Foto: Lorena Linhares/G1

Mais da metade dos venezuelanos que estão em Teresina são crianças e adolescentes, de acordo com levantamento do Conselho Tutelar entregue à juíza da 1ª Vara da Infância e Juventude, Maria Luíza de Moura Mello e Freitas.

A magistrada afirmou que a preocupação agora é tirar os menores que estão nas ruas, garantindo direitos. “A nossa legislação assegura a eles os mesmo direitos fundamentais que nós temos, porque estão em território nacional. Isso é inviolável e precisa ser garantido”, declarou.

FONTE: G1 Piauí

Deixe uma resposta