Pastor de Alegrete do Piauí é condenado a 20 anos de prisão por estuprar crianças

0

O juiz Raimundo Holland Moura de Queiroz, da 6ª Vara Criminal, condenou o pastor Francisco Batista de Oliveira Filho, 61 anos, a 20 anos de prisão, em regime fechado, pelo crime de estupro. A sentença foi dada no dia 2 de setembro e o magistrado negou ainda o direito do condenado recorrer da sentença em liberdade.

O pastor foi preso, em fevereiro deste ano, acusado de estuprar duas crianças de aproximadamente quatro anos de idade. Ele atuava em uma igreja evangélica situada na zona norte de Teresina.

A prisão foi realizada pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, com o apoio da Gerência de Polícia Especializada (GPE). Na época, o delegado Matheus Zanatta, coordenador da GPE, explicou que a polícia chegou até o acusado após denúncias feitas por diversas famílias.

“A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente recebeu denúncias de famílias de que esse pastor estava praticando abusos contra crianças. Então, os policiais civis iniciaram as diligências e a delegada Kátia Esteves representou pela prisão preventiva deste pastor de 61 anos”, contou o delegado.

O coordenador da GPE ainda ressaltou que os crimes eram praticados durante cultos, na igreja. Enquanto os pais assistiam às celebrações, as crianças ficavam brincando em outra sala e lá eram abusadas. “Os crimes eram cometidos quando as famílias iam assistir os cultos e este pastor aproveitava para ficar com as crianças e cometer estes abusos”, finalizou Zanatta.

Confira a sentença:

Pastor foi condenado a 20 anos de prisão
Pastor foi condenado a 20 anos de prisão – Foto: Divulgação

Fonte: GP1

Deixe uma resposta