PM identifica autor de áudio que pedia para ‘tocar fogo’ em moradores de Fronteiras

0
PM identifica autor de áudio que pedia para ‘tocar fogo’ em moradores de Fronteiras

Um homem de 23 anos de Pio IX, a 450km da capital Teresina, vai responder na justiça por incitar publicamente a prática de crime. Ele mandou um áudio no WhatsApp com ordem para ‘tocar fogo’ em veículos com placa do município de Fronteiras, cidade onde a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) monitora 20 piauienses que tiveram contato com pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus.

A mensagem de ódio rapidamente foi compartilhada em diversos grupos do aplicativo e chegou até aos policiais militares da 4° Companhia de Fronteiras, que conseguiram identificar o autor da gravação. Em relato à PM, o jovem argumentou ter feito ‘uma brincadeira’.

No áudio de 21 segundos, o homem pede para ‘tocar fogo com o dono em cima mesmo’ a quem conseguisse identificar os veículos. A mensagem, segundo a PM, foi produzida após a confirmação de quatro casos de coronavírus em Fronteiras, cidade próxima a Pio IX. Os pacientes identificados com a Covid-19 eram cearenses, participaram de um velório na última terça-feira (14) por lá e voltaram para casa.

“Gente… Eu estou decretando uma ordem aqui na nossa cidade Pio IX. Se vocês verem (sic), um carro ou uma moto com a placa de Fronteiras é para tocar fogo. Pode tocar fogo com o dono em cima mesmo, não é para esperar descer não”, fala o homem na mensagem publicada no WhatsApp, criando clima de pânico.

‘Disse ter feito uma brincadeira. Esse tipo de brincadeira não existe’, contesta comandante

O capitão Gilson Medeiros, comandante da 4° Companhia de Fronteiras, relatou que a PM agiu com rapidez para identificar o autor da mensagem, classificada de ódio. O teor do áudio, para o capitão Gilson, gerou prejuízos à cidade. O jovem foi encontrado em casa, em Pio IX, e um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) foi assinado.

Áudio para ‘tocar fogo’ em carro com pacientes da Covid-19 — Foto: Reprodução

“O autor do fato colocou em perigo a paz pública, após fazer postagem em grupos de WhatsApp. Tivemos conhecimento da mensagem e identificamos através do perfil o autor. Fomos até a sua residência e pegamos o seu relato. Ele não negou (de ser o autor da mensagem), disse ter feito uma brincadeira e postado em grupo privado, mas que tomou grande proporção”, relatou o capitão Gilson.

“Esse tipo de brincadeira não existe. Foi uma abordagem efetiva para que ele responda de algo maléfico, uma atitude de ódio, principalmente durante esse período”, completou o comandante da 4° Companhia de Fronteiras.

De acordo com a PM, o jovem vai responder pelo artigo 286 do Código Penal, por incitar publicamente a prática de crime. A pena pode ser de detenção, de três a seis meses, ou multa.

Piauienses que tiveram contato com pacientes de Covid-19 estão isolados

De acordo com a Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi), as quatro pessoas que testaram positivo para coronavírus em Fronteiras faziam parte de um grupo de sete, que vieram do Ceará para participar de um velório. A secretaria de saúde de Fronteiras decidiu testá-los por precaução, mesmo nenhum dos sete apresentando sintomas.

Os testes deram positivo para quatro deles, e todos já estão de volta ao Ceará. Ainda segundo a Sesapi, cerca de 20 pessoas que tiveram contato com os pacientes foram isolados e devem passar por testes nos próximos seis dias.

Fonte: G1 Piauí

Deixe uma resposta